Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AS MINHAS VIAGENS

AS MINHAS VIAGENS

RECRIAÇÃO HISTÓRICA DA BATALHA DO VIMEIRO (INVASÕES FRANCESAS - 1808)

Avatar do autor António Lúcio / Barreira de Sombra, 21.07.19

A localidade do Vimeiro, conhecida pelas suas magníficas águas minerais, é também um marco histórico na segunda restauração da independência de Portugal. Desde o dia 19 e até hoje, 21, houve um interessante programa sobre a Batalha do Vimeiro e um pequeno mercado oitocentista que congregaram milhares de visitantes a esta simpática terra a menos de uma hora de viagem de Lisboa pela A8.

Fiquemos com um pouco da história desta batalha.

“A Batalha do Vimeiro foi travada no dia 21 de agosto de 1808 entre o Exército Francês, comandado por Junot, e o Exército Anglo-Luso, sob o comando de Sir Arthur Wellesley, futuro Duque de Wellington. Após os combates na Roliça no dia 17 de agosto, Sir Arthur marcha para a zona do Vimeiro a fim de fazer o desembarque de reforços na Praia de Porto Novo.

 

As tropas anglo-lusas mantiveram uma posição defensiva no Vimeiro, aproveitando a geografia do terreno. Os franceses, reunidos em Torres Vedras, decidiram tomar a ofensiva, chegando à Carrasqueira na manhã de 21 de agosto. A partir desse ponto, Junot deu ordem de marcha para a batalha. Sem conhecimento da situação do flanco esquerdo, duas brigadas francesas confrontaram os britânicos nos altos da Ventosa. Uma vez mais, os franceses viram-se forçados a recuar.

 

A Batalha do Vimeiro foi uma vitória inegável do Exército Anglo-Luso sobre as forças da França Imperial, pondo termo à Primeira Invasão Francesa. Junot perdeu cerca de 2000 homens, entre mortos, feridos e prisioneiros e o exército anglo-luso cerca de 700.

 

Esta batalha foi decisiva visto que colocou termo à Primeira Invasão Francesa de Portugal.”

In batalhadovimeiro1808.pt

Mercado Oitocentista

A Batalha Nocturna

 

 

Fotos: António Lúcio