Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

AS MINHAS VIAGENS

BADOCA SAFARI PARK REABRIU AS SUAS PORTAS A 1 DE JUNHO

21.06.20 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Encerrado durante o inverno e com início das suas actividades programada para os primeiros dias de Março, devido à pandemia de Covid-19, o Badoca Safari Park viu-se na contingência, inédita e inesperada nos seus 21 anos de existência (foi criado em 1999) de ter se manter encerrado até ao passado dia 1 de Junho, com todos os problemas logísticos que daí advieram  e com a inexistência de receitas (provenientes quase exclusivamente da venda de entradas no parque) a tornar-se um dos grandes problemas para a manutenção da qualidade de vida dos cerca de 500 animais de cerca de 45 espécies que habitam os 90 hectares desta propriedade situada em Vila Nova de Santo André, concelho de Santiago do Cacém.

O Parque está devidamente apetrechado com restaurante e esplanada, dois snack-bar, espaço para piquenique, loja de recordações e instalações sanitárias, tudo seguindo as regras impostas pela DGS.

SAFARI

O Badoca Safari Park permite aos seus visitantes um contacto directo com a natureza e com a vida animal, não possível na generalidade dos jardins zoológicos, os quais funcionam numa lógica bem diferente e onde a generalidade dos animais não se encontram neste regime de semi-liberdade que conecede aos visitantes um contacto visual constante e a enorme proximidade que o Safari efectuado em carruagens puxadas por um trator vai permitindo nas suas contínuas paragens.

Neste percurso, de cerca de 45 minutos, é possível admirar girafas, orixes, zebras, búfalos, avestruzes, gnus, gazelas, cobos, elandes, palancas, veados entre outras espécies.

 
 
 
 
 
 

 

 

AVES DE RAPINA - FALCOARIA

Num outro espaço decorre a apresentação das aves de rapina, recriando a milenar tradição da “Cetraria”. São várias as aves que se apresentam, devidamente acompanhadas por uma explicação das suas características anatómicas e fisiológicas, e com os seus voos explêndidos onde se apreciam toda a sua magnificência. Em exibição encontramos aves como as águias de asa redondo, de Harris e Pesqueira, o Bufo Real, o Urubu entre outros. No final podemos também apreciar o voo de um magnífico Grou Coroado.

 
 

 

Sessão de Alimentação dos Lémures

 

Numa recriação da Ilha de Madagáscar, os visitantes podem presenciar, interagir e alimentar os lémures, uma espécie de primatas que corre perigo de extinção e que apenas existe na ilha de Madagáscar. Os animais são alimentados com fruta e o tratador vai

Os visitantes observam com proximidade o comportamento dos animais e podem esclarecer todas as suas dúvidas.

No final da apresentação, basta atravessar uma ponte de madeira, para penetrar no coração da pequena ilha que representa Madagáscar e conhecer os simpáticos animais (esta última acção está ainda encerrada devido ao Covid-19).

 

ARARAS E OUTRAS AVES EXÓTICAS

Existem dois espaços dedicados a estas aves. A beleza e imponência das araras azuis e amarelas e a arara vermelha com penas  verdes é um deleite para os visitantes. Mostram a sua sociabilidade e são um verdadeiro espectáculo. Algumas destas espécies estão ameaçadas devido ao comércio ilegal.

No outro espaço é possível admirar diversas espécies de aves exóticas, em semi-liberdade. Lóris, tucanos, papagaios, melros elétricos, caturras e outros como o faisão ou a codorniz. As imensas variedades de cor de cada espécie tornam este espaço único em todo o Badoca Safari Park.

 


Neste nosso regresso ao Badoca Safari Park, que está aberto entre as 10h e as 17h00 de cada dia, não conseguimos visitar a Ilha dos Primatas e o Rafting Africano, apesar de termos entrado no Parque cerca das 10h30 da manhã.

Poderá encontrar todas as informações necessárias e indispensáveis à programação da sua visita em https://badoca.com/. E não se esqueça de o Badoca precisa de si e de todos nós.

Texto: António Lúcio

Fonte: https://badoca.com/

Fotos: Dina Pelicho e António Lúcio