Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AS MINHAS VIAGENS

O CÃO SERRA DE AIRES – UM VALIOSO PATRIMÓNIO GENÉTICO

25.04.22 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_7278.JPG

Teve lugar ontem, dia 24, na Coudelaria de Alter do Chão, mais um concurso do Cão Serra De Aires.

Esta raça, de acordo com o folheto da ACSA, Associação do Cão da Serra de Aires, é uma raça recente, do século XX, reconhecida já em 1932 pelo então Clube Português de Canicultura. Segundo, ainda, o folheto, “deve esta raça a sua origem, o seu nome e a sua valorização ao Monte da Serra de Aires, junto à mancha geográfica, na freguesia de Santo Aleixo, concelho de Monforte(…)”

Mais adiante no mesmo folheto, e no que às suas competências diz respeito, este cão notabilizou-se na guarda e condução de rebanhos sendo perspicaz, ágil e rápido, grande resistência às variações térmicas, a sua facilidade de aprendizagem e adaptabilidade. É um bom cão de companhia e desporto.

“Nas décadas de 70 e 80, foi de enorme importância para a sobrevivência da raça a Estação de Fomento Pecuário do Alto Alentejo, fundada em 1952 na Tapada do Arneiro (Coudelaria de Alter) com a criação de uma componente de canicultura direccionada para o Rafeiro do Alentejo e para o Serra de Aires.

Com a finalidade de continuar a preservação desta raça foi criada em Maio de 2014 a Associação do Cão da Serra de Aires.”

Nota: os textos citados constam do folheto da ACSA entregue no local do concurso

Fotos: António Lúcio