Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AS MINHAS VIAGENS

MOINHO DO CÉU: UM ESPAÇO PARA DESPORTOS RADICAIS

Parapente e asa delta podem voar a partir deste local...

29.11.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_5279.JPG

É um dos pontos mais elevados do concelho de Sobral de Monte Agraço, na sua fronteira Leste, com o concelho de Arruda dos Vinhos logo ali ao lado. Situado próximo das localidades de Pontes de Monfalim e de Pé do Monte, encontra-se a 544 metros de altitude, segundo informação constante do site da Junta de Freguesia de Santo Quintino que, nesse local de onde se avistam belas paisagens, também instalou um dos seus baloiços panorâmico.

Num dia do início deste mês estivémos no local onde um praticante de parapente testava as condições deste local para a prática desta actividade desportiva,com o vento a soprar de leste com cerca de 28/30kms/h e que nos permitiu realizar estas fotos.

Os acessos podem ser feitos a partir de Pontes de Monfalim, na estrada para a Louriceira e aí num caminho cuja maior parte é em macadame de poouca qualidade até ao Moinho ou, continunado a subir depois de Louriceira até ao cruzamento para Arruda dos Vinhos e, na localidade de Carvalha seguir em frente até ao Moinho do Céu.

Vale bem a deslocação (aconselha-se levar um bom agasalho nestes dias de frio).

Texto e fotos: António Lúcio

 

 

ACENDERAM-SE AS LUZES DE NATAL EM MAFRA - VISITE TAMBÉM A BASÍLICA

PROJECÇÃO MULTIMÉDIA E FEIRINHA DE ARTESANATO

28.11.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Foi no final desta semana que se acenderam as luzes de Natal na zona histórica de Mafra (Palácio Nacional e Terreiro de D.João V e zona circundante), e houve lugar também para concerto de carrilhão. A feirinha de artesanato tem algumas obras de grande nível artístico e merecem a sua visita.

Consulte a programação em https://www.cm-mafra.pt.

Aqui, deixamos algumas fotos do evento.

Estando em Mafra, é imprescindível visitar a sua monumental Basílica e apreciar as obras de arte que a tornam única, para além dos seus carrilhões.

Estas são algumas das imagens que fizémos no dia de inaguração das luzes de Natal no exterior em frente a este conjunto monumental.

 

 

PARQUE TERMAL DA CURIA – PARA RELAXAR E DESFRUTAR DE UM LOCAL ÚNICO

14.11.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_5202.JPG

Num dos nossos programas de fim-de-semana, rumámos até ao Centro de Portugal, um pouco a norte de Coimbra e descobrimos a Curia e o seu espaço termal e um parque, o do Hotel das Termas, que é um pequeno grande paraíso com uma envolvência florestal e um lago únicos, com alamedas de árvores, algumas delas centenárias e que, em pleno outono, nos presenteiam com uma paleta de cores verdadeiramente únicas e espectaculares.

De acordo com o seu sítio da internet (www.termasdacuria.com/parque-da-curia) “para além do seu património arquitetónico que reflete o esplendor dos anos 20, é único na sua envolvência natural, com uma área verde de 14 hectares de árvores centenárias e com um lago artificial de 1 km de perímetro. O Parque da Curia totalmente plano, convida a passeios fantásticos em pelo contato com a natureza, desfrutando de um descanso ativo.

O parque das Termas da Curia está classificado pela Associação Portuguesa de Jardins Históricos.

E é bem verdade, pois o local é idílico, com recantos que apelam ao lazer, ao desfrutar da natureza, ao romance. E a música com que fomos recebidos ajuda, ainda mais, a esse relaxamento que procuramos para fugir do stress do dia a dia, do ritmo frenético em que vivemos. Entrar ali significa, desde logo, um encontro com a natureza que propicia uma paz de alma, um despertar dos sentidos para a paz e o ar puro e pleno de diferentes essências e odores propiciados pela enorme variedade de espécimes que povoam o espaço.

O parque termal da Curia dista 108 km do Porto e 230 Km de Lisboa e tem múltiplas valências em seu redor.

Textos: António Lúcio e www.termasdacuria.com/parque-da-curia

Fotos: António Lúcio

 

RUÍNAS ROMANAS DE CONÍMBRIGA- UMA VISITA AO NOSSO PASSADO REMOTO

13.11.21 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_5141.JPG

Saindo de Lisboa ou do Porto, é bem próximo de Coimbra que encontramos o concelho de Condeixa-a-Nova e a freguesia de Condeixa-a-Velha onde se localiza este importante conjunto monumental fundado na idade do Cobre e onde os vestígios de ocupação romana são claríssimos em toda a sua extensão e nas escavações arqueológicas efectuadas e que revelaram importantíssimo espólio, parte dele conservada e visitável no Museu Monográifco anexo às ruínas, que são visitáveis em toda a sua extensão.

Foi habitada até ao século IX e tem algumas monumentais residências de importantes romanos comos e poderá admirar nas fotos que ilustram esta reportagem. As ruínas são Monumento Nacional e ficam a cerca de 17 kms da cidade de Coimbra, capital de distrito.

O espaço está aberto todos os dias e o custo da visita, pro adulto, é de 4.50 euros, incluindo a visita ao Museu Monográfico de Conímbriga. Dispõe de um restaurante e de uma loja do espaço.

Um pequeno reparo: algumas das ruínas mereciam um melhor trabalho de conservação e protecção, nomeadamente a parte dos mosaicos.

Texto e fotos: António Lúcio

RUÍNAS

MUSEU MONOGRÁFICO