Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

AS MINHAS VIAGENS

QUASE UM ANO DEPOIS VOLTÁMOS Á SERRA DO AÇOR E SEUS ENCANTOS

31.05.20 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Passaram 13 meses desde a data em que vistámos a serra de Açor que havia sido, com muitas localidades da zona centro de Portugal, assolada por violentos incêndios dois anos antes. Voltámos a passar em locais como Coja e a sua magnífica piscina fluvial, a Mata da Margaraça com a sua vegetação exuberante e águas limpidas e cristalinas, a aldeia presépio que é o Piódáo cuja praça central se encontra em profundas obras de remodelação, a paradísiaca aldeia de Foz D'Égua e desfrutámos, uma vez mais, da magnífica cascata chamada de Poço da Broca, para além das paisagens a perder de vista e onde a Serra da Estrela marca forte presença.

Assim, aqui fica a fotoreportagem da autoria de António Lúcio e Dina Pelicho (autora também dos vídeos que apresentamos no final (clicar nos links para aceder).

http://videos.sapo.pt/M54PLn7q8TnZqNzfvHZY

http://videos.sapo.pt/GOCc0DdyU5Q7Ny5scSbj

http://videos.sapo.pt/zwLN8b1EB0MLiF0qsm1e

http://videos.sapo.pt/ctzK4QHke6Q0YMLwoI0f

http://videos.sapo.pt/tj0TDCqmjSo547fEsAZK

 

 

FORTE GRANDE DE ALQUEIDÃO (SOBRAL M. AGRAÇO) - BALUARTE DAS LINHAS DE TORRES E ESPECTACULAR MIRADOURO

22.05.20 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Para além de ter sido um dos baluartes das Linhas de Torres e ter ajudado sobremaneira a travar as invasões francesas comandadas por Massena, este reduto é, ainda hoje, um espectacular miradouro situado a 493 metros de altiude, pouco mais de 35 kms a Norte de Lisboa, acessível pela EN 115 (Lisboa, Bucelas, Forte de Alqueidão); via A8 (Lisboa, Malveira, saída 6 Enxara do Bispo, Gozundeira, Cabeda, Cachimbos, Seramena, Forte ou Torres Vedras, Enxara...); pela A1 (Vila Franca de Xira, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço, Seramena, Forte).

Aqui vos deixamos imagens do forte, da flora e das paisagens que se avistam.

 

PRAIA DE SANTA CRUZ - O REGRESSO ANUNCIADO

16.05.20 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_2434.JPG

A praia de Santa Cruz (concelho de Torres Vedras) tem um imenso areal e foi, durante a minha infância e adolescência, a praia das minhas férias e não, porque os fins de semana eram muitas vezes aproveitados para ir até Santa Cruz e dar um mergulho nas suas frias águas.

O Penedo do Guincho é o ex-libris de Santa Cruz, assim como a Torre ou o Penedo do Boca de Sapo. Depois temos a Formosa que foi alvo de grandes obras de recuperação e segurança nas arribas vizinhas e, o longo areal das Praias da Física, Mirante, Navio e que se prolonga até Santa Rita e Porto Novo, onde desagua o Alcabrichel depois de passar pelas Termas do Vimeiro.

Nestes dias que antecedem a reabertura das praias e início do novo ano balnear, Santa Cruz mostra-se sob o seu esplendor em final de tarde com um mar prateado e aquele cheiro tão característico da maresia. Dia 1 de Junho podemos regressar á praia, tomar banhos não só de sol e desfrutar da qualidade daquelas águas.

 

DE REGRESSO: SERRA DE MONTEJUNTO – UM MIRADOURO 360 GRAUS

10.05.20 | António Lúcio / Barreira de Sombra

IMG_2380.JPGLocalizada a pouco mais de 70 kms a Norte de Lisboa, a Serra de Montejunto integra o Sistema Montejunto-Estrela e encontra-se localizada nos concelhos de Alenquer e Cadaval, com uma paisagem natural de enorme beleza com alguns vales profundos e é um miradouro natural por excelência que permite abarcar uma visão 360 graus.

Subindo por qualquer uma das estradas que lhe dão acesso, seja do lado de Abrigada, seja do Cadaval por Pragança ou de ainda de Vila Verde dos Francos, encontra no seu ponto mais alto, localizado a 666 metros de altitude, uma vista privilegiada sobre a Serra de Aire e dos Candeeiros (que segue, a norte, o sistema montanhoso Montejunto-Estrela), sobre o Rio Tejo desde a zona de Azambuja até ao Mar da Palha, a Serra de Sintra, ou a costa desde Santa Cruz até à Nazaré, podendo também, em dias de melhor visibilidade e menos neblina de fundo, as ilhas Berlengas.

A zona é rica em moinhos de vento que em tempos idos, até finais dos anos 80 do século passado, eram usados para moerem os cereais e transformá-los em farinha e que hoje, recuperados que estão muitos deles, se transformaram em alojamentos de turismo rural, em pequenos cumes e orientados no sentido Norte/Noroeste, direcção em que sopram predominantemente os ventos nesta região. Alguns dos moinhos ostentam ainda nas suas velas os instrumentos de barro que quando o vento sopra provocam uma sonoridade muito própria e algumas mós foram recuperadas e colocadas junto às paredes dos moinhos ou ainda transformadas em pequenas mesas para os piqueniques dos viandantes.

Subindo a serra chegamos a uma zona com um vasto parque florestal próximo a antigas instalações militares, parque de merendas com excelentes condições para os que aí se dirijam em busca de momentos de relaxe e ar puro: mesas e churrasqueiras ajudam a programa e a passar bons momentos em que se incluem passeios pedestres rumo ao Santuário de Nossa Senhora das Neve e ao antigo Convento e ainda à Real Fábrica do Gelo. A temperatura desce consideravelmente à medida que se sobe em direcção ao cume da serra.

Se aprecia um bom passeio na natureza, este é um local que deve visitar.

 

Texto e fotos: António Lúcio

 

QUASE, QUASE DE REGRESSO ÁS NOSSAS VIAGENS...

08.05.20 | António Lúcio / Barreira de Sombra

Mantendo-se a situação de desconfinamento gradual programada, com reabertura dos restaurantes a partir de dia 18, estaremos em condições para reiniciar as nossas actividades a partir do último fim de semana deste mês. Programadas estão viagens até à bela baía de São Martinho do Porto, revisitar a Serra de Açor/Piódão, as cerejas do Fundão...